quarta-feira, julho 17, 2024
DESTAQUENOTÍCIASREGIÃO

Consumo de eletricidade cresce 10,6% no primeiro trimestre, revela Energisa

Crescimento foi maior – 12,3% na classe residencial – no restante do país.

O consumo de eletricidade na área de concessão da Energisa Minas Rio cresceu 10,6% no primeiro trimestre do ano. No geral, em todo o país o aumento foi de 7,3% no mesmo período do ano na comparação com os três primeiros meses de 2023. Os dados são da Energisa Minas Rio e do Boletim Trimestral de Consumo de Eletricidade da Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

O maior índice de aumento foi registrado na classe residencial (12,3%, no país e 10,6% na área de concessão da Energisa). As classes comercial e industrial também tiveram expansão relevante, de 8,4% e 3,8%, respectivamente no país. Já na área de atuação da Energisa, a classe Industrial cresceu 3,7% e a comercial, 3,3%. O crescimento registrado na classe residencial, segundo a Energisa, deve-se principalmente pelo clima mais quente e calendário maior em janeiro e fevereiro. A classe industrial teve o crescimento puxado pela mineração, laticínios e móveis e, a comercial devido à influência pelo clima, varejistas do setor de alimentos e atividades ligadas à educação.

O consumo de energia elétrica das residências no país foi de 46.242 Gwh no primeiro trimestre de 2024, alta de 12,3% na comparação a igual período de 2023, informa o EPE. Foi o maior valor de energia elétrica consumida pela classe num trimestre desde o início da série histórica em 2004, superando o recorde do trimestre anterior.

A alta do consumo de energia elétrica da classe residencial no primeiro trimestre do ano foi, em grande parte, motivada pelas ondas de calor e pelas temperaturas acima da média. Além disso, o aumento da posse de equipamentos de refrigeração desde o segundo semestre do ano passado, a elevação do número de consumidores residenciais e a melhora dos indicadores macroeconômicos como emprego e renda também favoreceram o crescimento do consumo da classe.

Fonte: EPE e Energisa Minas Rio | Foto: Arquivo